Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Mudar para Construção Civil

Visão

A visão da Varandas da Natureza é perpetuar a sua marca em obras de qualidade que satisfaçam os seus clientes por muitos e bons anos.

Também nos esforçamos continuamente por prestar um serviço de excelência de modo a sermos uma referência nacional e internacional na área da construção civil e construção em madeira. E mostramo-nos orgulhosos da nossa equipa técnica qualificada. Do seu profissionalismo, fiabilidade, criatividade, capacidade de inovar e também de usar as mais recentes tecnologias nas suas obras.

 

Missão

A missão da Varandas da Natureza é apresentar a todos os seus clientes, um serviço de qualidade executado com rigor, organização e método.

Para tal, dispomos de uma equipa de profissionais experientes e especializados para resposta eficaz e atempada em todos os momentos de uma obra: da conceção à finalização da construção.

Otimizamos sempre o nosso trabalho a nível de sustentabilidade, qualidade, prazos e custos. E zelamos pelo bem-estar da comunidade e pelo desenvolvimento social e económico do nosso país e de todos os outros territórios onde atuamos.

 

Valores

Os valores da Varandas da Natureza vão da qualidade ao rigor, passando pela inovação, integridade e responsabilidade social.

 

   

Qualidade 

Obras fortes, seguras e intemporais

   

Inovação 

Soluções distintas e diferenciadas

   

Dedicação 

Cada obra como se fosse a primeira

    

Criatividade 

Construções únicas

   

Ambição

Fazer mais e melhor

   

Integridade

Relações baseadas na ética, confiança e coerência

   

Honestidade

Parcerias transparentes

   

Flexibilidade 

Obras ajustadas a projetos diferentes

   

Responsabilidade social 

Práticas empresariais sustentáveis e responsáveis

   

Espírito de equipa 

Sentimento de pertença

   

Rigor 

Impulsionar e maximizar todos estes valores!

 

“Trabalho concluído é aquele que termina no aconchego do lar” (Cicero Marcos)